sexta-feira, 27 de julho de 2018

Esposa e filho de garimpeiro morto em serviço são indenizados em R$ 163 mil

A 1ª Vara do Trabalho de Várzea Grande homologou acordo de conciliação que deu fim ao processo da tragédia por acidente de trabalho que matou o funcionário V.R.S. no garimpo de Nossa Senhora do Livramento (MT), em julho de 2015. A família foi ressarcida em R$ 163 mil. 

O caso aconteceu em um garimpo localizado na zona rural de Nossa Senhora do Livramento, em 15 de julho de 2015. Uma pá carregadeira da empresa Ferraila Construções e Incorporações Ltda. caiu sobre o mecânico, que morreu na hora, deixando esposa e um filho pequeno.

A tragédia foi levada à Justiça do Trabalho, para a busca da verdade, dos responsáveis pelo caso e de compensação financeira pela perda. Um acordo foi homologado pelo juiz José Hortêncio Ribeiro Júnior, da 1ª Vara do Trabalho de Várzea Grande. O montante, de pouco mais de R$ 163 mil, já foi pago à família em janeiro deste ano. 

Segundo o TRT-MT, o caso do mecânico foi um dos 3.617 processos que chegaram à Justiça do Trabalho do Estado em 2016. No ano passado, os números não são muitos diferentes: 3.550 reclamações trabalhistas foram ajuizadas em decorrência de acidentes de trabalho registrados em Mato Grosso.

Dados de um monitoramento realizado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) informam a ocorrência de 659 mortes e 63.117 acidentes de trabalho em Mato Grosso no período de 2012 a 2017.  A média é de um trabalhador morto a cada três dias e meio e de um trabalhador acidentado a cada 52 minutos ao longo dos últimos seis anos.


Fonte: http://www.olhardireto.com.br/juridico/noticias/exibir.asp?id=38015&edt=7&noticia=esposa-e-filho-de-garimpeiro-morto-em-servico-sao-indenizados-em-r-163-mil

Nenhum comentário:

Postar um comentário